28 maio 2011

A PRESIDENTA FOI ESTUDANTA?



A Presidenta foi Estudanta?



Existe a palavra: PRESIDENTA?



Que tal colocarmos um "BASTA" no assunto?






por: Miriam Rita Moro Mine - Universidade Federal do Paraná






No português existem os particípios ativos como derivativos verbais. Por exemplo: o particípio ativo do verbo atacar é atacante, de pedir é pedinte, o de cantar é cantante, o de existir é existente, o de mendicar é mendicante...



Qual é o particípio ativo do verbo ser? O particípio ativo do verbo ser é ente. Aquele que é: o ente. Aquele que tem entidade.



Assim, quando queremos designar alguém com capacidade para exercer a ação que expressa um verbo, há que se adicionar à raiz verbal os sufixos ante, ente ou inte. Portanto, à pessoa que preside é PRESIDENTE, e não "presidenta", independentemente do sexo que tenha.



Se diz capela ardente, e não capela"ardenta"; se diz estudante, e não "estudanta"; se diz adolescente, e não"adolescenta"; se diz paciente, e não "pacienta".






Um bom exemplo do erro grosseiro seria: "A candidata a presidenta se comporta como uma adolescenta pouco pacienta que imagina ter virado eleganta para tentar ser nomeada representanta. Esperamos vê-la algum dia sorridenta numa capela ardenta, pois esta dirigenta política, dentre tantas outras suas atitudes barbarizentas, não tem o direito de violentar o pobre português, só para ficar contenta".




Comentário do blog

Devo admitir: a professora está certíssima!

5 Comments:

Anonymous Guilherme Avelar said...

Este texto é uma fraude grosseira e a suposta autora já desmentiu a autoria. Favor pesquisar acerca de seu conteúdo antes de divulgar desinformação. Grato.

11:49 AM  
Blogger Alexandre, The Great said...

Todo mundo tem direito ao contraditório e a ampla defesa, assim funciona o Estado Democrático de Direito regido por uma Constituição ACIMA de todos os cidadãos - sejam governantes("governantas") ou governados.
Admito, por haver recebido o texto por e-mail, que a fonte possa haver falhado na pesquisa(ou não), pois o desmentido não chegou ao meu conhecimento.
Contudo, caso tenha havido tal desmentido, mantenho a versão postada removendo a "fraude grosseira da suposta autora" simplesmente retirando seu nome. Quanto a grave violação do vernáculo nenhum retoque - e o comentário do blog apenas mudará: "DEVO ADMITIR - O TEXTO ESTÁ CERTÍSSIMO!"

P.S. sem grosserias, vale o contraditório.

1:54 PM  
Blogger Moita said...

Guilherme Avelar.

Eu publiquei na "Moita do Moita" um artigo sobre esse assunto no dia 02 de Novenbro de 2010. E não tenho dúvida qe o Alexandre e a professora estão corretíssimos.

E ainda foram generosos quando não flexionaram o masculino. Porque se o feminino pode; o masculino também Pode!
NOVO DICIONÁRIO DO PT

O todo poderoso chefão do PT, ZÉ Dirceu abusou de usar "a PresidentA" no programa Roda Viva, uma forma canhestra de se usar os "Particípios Ativos como Derivativos Verbais”.
Apesar de alguns dicionários menos rigorosos, menos castiços, a introduzirem, nem de longe ela é correta. Se fosse, todos os particípios ativos como derivativos verbais, haveriam de ser flexionados no gênero.

Iria ficar muito divertido, senão vejamos:

Aquele que preside:
Mulher – Presidenta
Homem - Presidento

Aquele que superintende:
Homem - Superintendento
Mulher - Superintendenta

Aquele que estuda:
Homem - Estudanto
Mulher - Estudanta

Aquele que ataca:
Homem – Atacanto (futebol)
Mulher - Atacanta

Aquele que pacienta-se:
Homem - Paciento (hospital)
Mulher - Pacienta

Aquele que contenta-se:
Homem - Contento
Mulher - Contenta

Aquele que constitui:
Homem – (Deputado) Constituinto
Mulher – (Deputada) Constituinta

Aquele que pede:
Homem - Pedinto
Mulher - Pedinta

Aquele que mendica:
Homem - Medicanto
Mulher - Medicanta

Aquele que salienta-se:
Homem - Saliento
Mulher - Salienta

Aquele que persiste:
Homem - Persistento
Mulher - Persistenta

Aquele que desiste:
Homem -Desistento
Mulher – Desistenta

Aquele que paga:
Homem - Paganto
Mulher – paganta

Aquele que indifere:
Homem - Indiferento
Mulher - Indiferenta

Aquele que descrer:
Homem – Descrento
Mulher – Descrenta

Aquele que Indefire:
Homem – Indefirento
Mulher – Indefirenta

Aquele que viaja:
Homem – Viajanto
Mulher – Viajanta – isso deve dar uma foomme!!!
.
.
.
Aonde iremos parar com tanta ignorância?

Alexandre, desculpe o comentário tão grande. rssss

7:51 PM  
Blogger Moita said...

" Alexandre, The Great disse...
Todo mundo tem direito ao contraditório e a ampla defesa, assim funciona o Estado Democrático de Direito regido por uma Constituição ACIMA de todos os cidadãos - sejam governantes("governantas") ou governados.
Admito, por haver recebido o texto por e-mail, que a fonte possa haver falhado na pesquisa(ou não), pois o desmentido não chegou ao meu conhecimento.
Contudo, caso tenha havido tal desmentido, mantenho a versão postada removendo a "fraude grosseira da suposta autora" simplesmente retirando seu nome. Quanto a grave violação do vernáculo nenhum retoque - e o comentário do blog apenas mudará: "DEVO ADMITIR - O TEXTO ESTÁ CERTÍSSIMO!"

P.S. sem grosserias, vale o contraditório."

É muito bonito ver a elegância moral e verbal pevalecer. Parabéns Alexandre.

8:02 PM  
Blogger Alexandre, The Great said...

Grande MOITA!
Hehehe... eles não suportam a democracia plena. Fogem dela como ratos da ratoeira.

9:17 PM  

Postar um comentário

Links para este post:

Criar um link

<< Home