10 novembro 2006

VERDADES E MENTIRAS SOBRE O NOSSO POVO


Brasileiro é um povo solidário.
Mentira.


Brasileiro é babaca. Elege para o cargo mais importante do Estado um sujeito que não tem escolaridade e preparo nem para ser gari, só porque tem uma história de vida sofrida; paga 40% de sua renda em tributos e ainda dá esmola para pobre na rua ao invés de cobrar do governo uma solução para pobreza; aceita que ONG's de direitos humanos fiquem dando palpites na forma como tratamos nossa criminalidade; não protesta cada vez que o governo compra um colchão para presidiários que queimaram os deles de propósito, não é coisa de gente solidária. É coisa de gente otária.



Brasileiro é um povo alegre.
Mentira.



Brasileiro é bobalhão. Fazer piadinha com as imundícies que acompanhamos todos os dias é o mesmo que tomar bofetada na cara e dar risada.
Depois de um massacre que durou quatro dias em São Paulo, ouvir o José Simão fazer piadinha a respeito e achar graça, é o mesmo que contar piada no enterro do pai.
Brasileiro tem um sério problema: quando surge um escândalo, ao invés de protestar e tomar providências como cidadão, ri feito bobo do episódio.



Brasileiro é um povo trabalhador.
Mentira.


Brasileiro é vagabundo por excelência. O brasileiro tenta se enganar, fingindo que os políticos que ocupam cargos públicos no país surgiram de Marte e pousaram em seus cargos, quando na verdade são oriundos do povo. O brasileiro, ao mesmo tempo em que fica indignado ao ver um deputado receber 20 mil por mês para trabalhar 3 dias e “coçar o saco” o resto da semana, também sente inveja e sabe (lá no fundo) que se estivesse no lugar dele faria o mesmo.
Um povo que se conforma em receber uma esmola do governo de 90 reais mensais para não fazer nada e não aproveita isso para alavancar sua vida (realidade da brutal maioria dos beneficiários do bolsa-esmola) não pode ser adjetivado de outra coisa senão de vagabundo.



Brasileiro é um povo honesto.
Mentira.


Já foi. Hoje é uma qualidade em baixa. Se você oferecer 50 dólares a um policial norte-americano para ele não te autuar, provavelmente você irá preso. Não por medo de ser punido pelos superiores, mas porque ele sabe ser errado aceitar propinas. O brasileiro, ao mesmo tempo em que fica indignado com o "mensalão", pensa em fazer concurso público pra "mamar" nas tetas do governo, pensa intimamente o que faria se arrumasse uma "boquinha" dessas, quando na realidade isso sequer deveria passar por sua cabeça.


A maioria dos que vivem na favela é gente honesta e trabalhadora.

Mentira. Já foi.


Historicamente, as favelas se iniciaram nos morros cariocas (o Morro da Favela foi o primeiro) quando os negros e mulatos retornando da Guerra do Paraguai ali se instalaram, juntamente com os imigrantes sem qualificação e os degradados. Naquela época quem morava lá era gente honesta, que não tinha outra alternativa e não concordava com o crime. Hoje a realidade é diferente. Muito pai de família sonha que o filho seja aceito como "aviãozinho do tráfico" para ganhar uma grana legal.
Se a maioria da favela fosse honesta, já teria existido condições de se tocar os bandidos de lá para fora, porque podem matar 2 ou 3 mas não milhares de pessoas. Além disso, cooperariam com a polícia na identificação de criminosos, inibindo-os de montar suas bases de operação nas favelas. Pura balela e invencionice.


O Brasil é um país democrático.
Mentira.


Num país democrático a vontade da maioria é Lei. A maioria do povo acha que bandido bom é bandido morto, mas sucumbe a uma minoria barulhenta que se apressa em dizer que um bandido que foi morto numa troca de tiros, foi executado friamente. Num país onde todos têm direitos mas ninguém tem obrigações, não existe democracia e sim, anarquia.
Num país em que a maioria sucumbe bovinamente ante uma minoria barulhenta, não existe democracia, mas um simulacro hipócrita.
Se tirarmos o pano do politicamente correto, veremos que vivemos numa sociedade feudal: um rei que detém o poder central (presidente e suas MP), seguido de duques, condes, arquiduques, marqueses e senhores feudais (ministros, senadores, deputados, prefeitos, vereadores). Todos sustentados pelo povo que paga tributos os quais tem, como único fim, o pagamento dos privilégios dos poderosos.


E ainda somos obrigados a votar.
Democracia é isso?
É óbvio que não.
O que vemos hoje no país é a maximização da enorme mentira que nós mesmos criamos, durante anos, e que se transformou nessa enorme quimera, uma "bolha assassina", que agora se volta contra o povo que a criou e alimentou, com voracidade e ferocidade luciferinas.

14 Comments:

Blogger Saramar said...

Alexandre, bom dia.

Que tristeza ler tudo isso!
Cheguei à conclusão que somos um país de gente menor, de anões.

Beijos

12:46 PM  
Blogger Alexandre, The Great said...

Há exceções, Saramar... há exceções...

4:10 PM  
Blogger Suzy Tude said...

Alexandre, é claro que existem as exceções, que não passam disso.
Temos de reestruturar a sociedade brasileira de forma que a ética seja valor inalienável. Nada do maquiavelismo de "atingir os fins não importando os meios".
É um ponto de referência, só para começar.
Um abraço

7:33 PM  
Blogger Kozel® said...

Já dizia Churchill:"Uma nação que perde uma batalha lutando pode se reerguer,mas aquela que se entrega submissa,está perdida"

8:57 PM  
Blogger LCMarques said...

Perfeito, virou e-mail prá circular e acordar muita gente.
Amplexos

12:11 AM  
Blogger Kafé Roceiro said...

Amigão,
Texto mostra o que é realmente o Brasil, o povo que tem transparentemente. Muito bom! A situação é crítica! Abraços.

1:46 PM  
Blogger Angelo da C.I.A. said...

Parabéns Alexandre. Acho que este é seu melhor post de todos os tempos!!!

10:18 AM  
Anonymous Tambosi said...

Horripilante.

Mas é a cara do Acampamento.

Abs.

12:04 PM  
Anonymous Creusmar said...

Prefiro ver o Brasileiro CAXIAS, como fui orientado desde a minha infância, e aprendi na minha formação profissional.
O que é um CAXIAS?! www.exercito.gov.br/01Instit/Historia/Patronos/Caxias/index.htm )

6:18 PM  
Anonymous Creusmar said...

Prefiro ver o Brasileiro caxias, como fui orientado desde a minha infância, e aprendi na minha formação profissional.

O que é um CAXIAS?!

8:29 AM  
Anonymous Creusmar said...

Uma minoria sábia e caxias pode, pela educação, inverter a situação, transformando a maioria em minoria.

9:33 AM  
Blogger Klatuu o embuçado said...

:) ...

8:42 PM  
Anonymous Akasha said...

Alexandre, esse texto está postado aqui sem autoria visível porque é seu ou por um pequeno descuido? Ele está circulando pela net como sendo de autoria desconhecida e em muitos, muitos sites mesmo como sendo de Arnaldo Jabour. Seria muito interessante, sem entrar no mérito de cada afirmação aí contida, que houvesse alguma maneira de elucidarmos quem escreveu pois crédito de autor é algo que todo escritor se ressente quando sua obra é "furtada", sem falar na responsabilidade penal que isso acarreta.

Abraço, gostei do seu blog e voltarei mais vezes.

Akasha

9:05 AM  
Anonymous Anônimo said...

Exatamente! Precisamos quebrar antes de mais nada os mitos de povo honesto, trabalhador e de país democrático. Basta analisar o que acontece nos USA, eles são os primeiros que dão palpite nos outros paises quando o assunto é Direitos Humanos, mas ao contrário do que pregam lá dentro quem dá as cartas é o povo, e bandido lá se lasca mesmo. Afinal, eles sabem o que é bom pra eles! Se Direitos Humanos fosse uma coisa tão boa eles não ficariam propagando aos paises de terceiro mundo, diga-se de passagem, o Brasil é um país de quanto mundo.

12:47 PM  

Postar um comentário

Links para este post:

Criar um link

<< Home