13 novembro 2006

Um dia sem a "Zelite"


Alguém se lembra daquele filme chamado "Um dia sem mexicanos"?

A idéia era ótima: um belo dia, os americanos, que vivem reclamando dos "ilegais" que vêm do México, acordam sem nenhum mexicano à vista.

Não há mais ninguém para cuidar das crianças, fazer faxina, servir nos restaurantes, lavar os carros, trabalhar nas obras e assim por diante.

Infelizmente a execução da idéia, como cinema, não era lá aquelas maravilhas; mas o recado contra o preconceito e a estupidez foi dado com graça e veneno.

Depois de assistirmos a asquerosa postura petista "contra as elites" e a calma do “ômi” que descansa de barriga pra cima na Bahia; porque afinal prometeu um governo para os pobres e problemas de aeroporto são, como se sabe, coisa de rico (e de quem não tem Aerolula também...), acho sugestivo imaginar se não estaria na hora de alguém fazer um filme parecido: "Um dia sem a Zelite".

Começaria assim: “Era uma vez...” não, não. Tudo errado. Não é um “conto de fadas”, mas um filme.

Então vamos tentar de novo: um belo dia, o Brasil acordaria exatamente de acordo com os sonhos do pai do "Ronaldinho das Telecomunicações": a elite, que tanto o sabota, teria sumido toda.
Não haveria mais professores nas escolas, médicos e enfermeiros nos hospitais, pilotos nos aviões (não fariam tanta falta, pois não há controladores suficientes para guiá-los mesmo), engenheiros, arquitetos, químicos, físicos, juízes e advogados nos tribunais, os ônibus não circulariam e as lojas não abririam. A Polícia não sairia dos quartéis e nem das delegacias.
Não haveria previsão do tempo, nem geração de energia, nem internet. Os telefones ficariam mudos. Rádio, televisão e jornais desapareceriam - estão vendo que beleza?

Ninguém para criticar o governo!

Nem é preciso dizer que toda e qualquer operação bancária estaria suspensa; e que, em desaparecendo a Zelite, desapareceriam também os impostos, certo ou errado? Certo, claro. Afinal sobre o que incidem os tributos senão sobre a produção e varejo?

Aí sim, finalmente, o Brasil estaria "arrumadinho para crescer", sem ninguém para atrapalhar...

E agora tchau, porque a "zelite" aqui não vive de “fantasias” e tem mais o que fazer.

7 Comments:

Anonymous Vera said...

Alexandre: não sei se terei forças para continuar postando... Ando me deprimindo com as notícias. O ar da política fede ultimamente, mais que antes. :-) bjs

10:35 PM  
Blogger Angelo da C.I.A. said...

Bom mesmo seria uma vida inteira sem a ZELITE do PT! INfelizmente eles vieram para ficar

10:19 AM  
Anonymous Anônimo said...

adorei todos comenterios mas falar q lula quer acabar com a elite não é certo, ele fala por aí apenas que vai ajudar os pobres.

1:50 PM  
Blogger LCMarques said...

Já reparou que muitos blogueiros perderam o tesão de postar?

Nosso querido Btasil está mais pobre e, graças a Deus, não quer bolsas-esmolas, quer desenvolvimento digno. Prefiro acreditar que após a decepção a realidade coerente triunfará...

Vamos mudar prá melhor nosso Brasil!

11:09 PM  
Blogger Alexandre, The Great said...

Luiz Carlos.

Isto é um "efeito colateral" da repetição da "dose"... realmente é um tremendo brochante. rsrs

11:46 PM  
Blogger Suzy Tude said...

Alexandre, ache seu post o máximo!
Excelente idéia...de quem iriam roubar?
Hehehe...
Um abraço

12:29 AM  
Blogger ROÇA COISA É OUTRA LIMPA said...

Realmente mais quatro anos desse "trabaiadô" é de desanimar qualquer um que sonha crescer e ser livre.Fica muito difícil...

1:44 PM  

Postar um comentário

Links para este post:

Criar um link

<< Home