24 janeiro 2006

COLCHA DE RETALHOS
(OU ELUCUBRAÇÕES LUCIFERINAS DE UM EXCLUÍDO DIGITAL)

A ausência forçada, ao tempo que nos retira do turbilhão que envolve o nosso dia-a-dia nos acontecimentos e nos amordaça, aumenta a abrangência de nossa visão, pois se não podemos falar aguçamos a vista e a audição. Assim aproveito estes momentos para ler, assistir filmes e principalmente ouvir, apesar de minha redução auditiva, muitas pessoas e opiniões.
Perseguindo os assuntos que têm feito parte de nosso cotidiano nos últimos 8 meses, deparei-me com o texto abaixo extraído de um post do site e-agora.org.br:


Augusto,
Fui a umas bodas no fim de semana e vi por lá alguns tucanos. O que eu ouvi, me deixou tão estupefata, chocada e assustada que ainda não consegui analisar bem o assunto.Veja bem, parece que os tucanos estão muito orgulhosos da transição de poder que fizeram, coisa de primeiro mundo. E com a oposição responsável que praticam, também de primeiro mundo. E vão continuar a manter esta postura de primeiro mundo durante a campanha. Eles cultivam a alternância de poder, do primeiro mundo.Augusto, não dá para acreditar, mas eles acham que o PT, se perder, vai montar uma equipe de transição e depois vai tranquïlamente ou o mais tranquïlamente que possam para a oposição.O desespero da população, a execração que o PT sofre, os ataques na Internet, parece que são, para eles, manifestações terceiro mundistas, que não devem ser incentivadas.Augusto, nós não podemos estar no mesmo país, ouvindo os mesmos personagens, assistindo às mesmas CPIs. Alguem tem que estar louco. Nós ou eles.Espero ter entendido tudo errado, porque só me deu vontade de gritar SOCORRO!!!
Enviado por Josiane Alves em 24/01/06 10:20


Surpreendente, não?
E aí começo a juntar aqui e acolá retalhos que vão se montando à minha frente como se uma fiandeira invisível os tecessem. Recorrendo a nossa História, ah... velha e sábia História - quanta sapiência se extrai de seus exemplos, as elucubrações se avolumam ao assistir o filme “ A Queda” de onde algumas frases soaram de forma muito familiar:


“Eu não tenho compaixão deles. O povo escolheu seu destino. Não obrigamos o povo a nada, ele nos deu um mandato e agora terão suas gargantas cortadas.”

Goebbels (Ministro da Propaganda), ao Brigadenfuhrer Stropp (Comandante das Volkssturm) cujas tropas estavam sem munição e sendo massacradas pelos russos que invadiram Berlim em abril de 1945.

Ou senão do próprio Hitler, que solicitado a assinar a rendição e salvar o povo alemão, declarou:


“Se meu próprio povo falhou, não derramarei uma lágrima por ele”.

Goebbels, o Ministro da Propaganda, era uma espécie de Chanceler muito próximo ao Fuhrer, um conselheiro, que ficou com ele até os últimos momentos e inclusive sacrificou a si e toda sua família logo após o suicídio deste. Era daqueles que o Fuhrer levaria de novo ao palanque, caso houvesse uma reeleição.
Por diversas vezes Adolf Hitler, em seu bunker, foi instado por seus Generais e Conselheiros a render-se ou a fugir, o que poderia se assemelhar a uma renúncia, mas representaria a redenção do sofrido povo civil alemão. Contudo a isto ele respondia:


“Eles não merecem mais nada. É o destino deles. Eles são os únicos culpados.”

Referindo-se ao fato de que o povo o havia traído, pois votara nele e no seu projeto de poder e naquela hora deveria defendê-lo até a morte.

Já escrevi aqui sobre um projeto de perpetuação do poder, e, como naquele artigo, de forma clara se evidenciam similaridades com o nacional-socialismo de Adolf Hitler, seja nas suas origens, seja nas suas ações de governo após a ascensão ao poder, inclusive com o assassínio de traidores e opositores, o que obviamente não deve ser descartado, forçoso dizê-lo que o esforço mental associativo foi mínimo.E a “colcha de retalhos” vai sendo fiada, ou serão apenas elucubrações?

Mas devido a intensa canícula que atinge grande parte do país, dispenso a sua cobertura.

11 Comments:

Blogger Alexandre, The Great said...

Para aqueles que pretendiam perguntar, respondo: ainda não consertei meu micro, apenas não consigo ficar tanto tempo "amordaçado".
Obrigado pelas visitas e recomendações.

9:52 PM  
Anonymous Saramar said...

Alexandre, boa noite.
Coincidentemente, nesses dias de molho, com o pé engessado, assiti pela segunda vez, "A Queda" e também observei a insensibilidade, a cegueira daquele que era considerado líder.
Sua analogia é perfeita!
É tão perfeita que dispensaria maiores comentários.
Só ressalto, e ainda com base no seu texto e neste incrivel depoimento (que aliás, motivou meu último post) que tanto o governo (?) quanto as "oposições" brasileiras adotaram, agora, o mesmo comportamento abominável que Hitler e Goebbels.
Obrigada.
Espero que volte logo porque suas lições fazem muita falta, ainda mais para mim, aprendiz que sou.

Beijos

10:33 PM  
Blogger Moita said...

Alexandre.

Se são elucubrações, são elucubrações perfeitas, pois fecham com a realidade numa lógica de clareza solar.

2:47 PM  
Blogger Nat said...

Alexandre, por aqui, temos nosso Goebbels tupiniquim: Duda Mendonça!

E um protoditador: Lula!

E uma pseudo-democracia...

E uma enorme colcha de retalhos...

E uma oposição amestrada...

Aghhh!!!!

Bjs

5:55 PM  
Blogger Santa said...

Alexandre, se "amordaçado" manda este post, fico imaginando o que fará com plena liberdade de ir e vei na net(rsss). Volta logo.

Bjs

7:58 PM  
Blogger Moita said...

Amigo

Já está plugado novamente?

Espero que resolva logo o problema do Pc.
abraços

12:26 AM  
Anonymous Barata Voadora said...

Alexandre, que texto maravilhoso! O pior é estar consciente lendo o texto... e, muito pior, é estar consciente diante da vida e diante da situação em que nos encontramos.
Beijo! Tenha um ótimo "findi"...

6:52 PM  
Blogger Soube said...

- Soube?
- Do quê?
- Parece que a imensa canícula que cobre o país vai sendo alimentada, de maneira equivocada.
- É!
- Repentinamente, o calor pode ficar insuportável.
- É!
- Além das possibilidades dos "abanadores" de plantão.
- É!

1:22 AM  
Anonymous Barata Voadora said...

Alexandre, agradeço suas visitas constantes e as palavras. Me escreve por email e trocaremos sonhos, esperanças, experiências, letras e números... Beijo.

11:18 AM  
Anonymous Anônimo said...

Looking for information and found it at this great site... » »

12:34 PM  
Anonymous Anônimo said...

Very nice site! »

2:02 AM  

Postar um comentário

Links para este post:

Criar um link

<< Home