14 novembro 2007

OS DIREITOS HUMANOS E O ÔVO DA SERPENTE




Pode parecer estranho, mas tem circulado nos noticiários que o padre Júlio Lancelotti está com proteção policial, pois está com medo de ser
morto por um ex-interno da FEBEM, o mesmo que ele tanto ajudou até começar a ser chantageado.

Mas não era o padre Lancelotti que sempre defendia os
direitos dos bandidos, achava-os todos bonzinhos e que a polícia é que
era perversa?

Não era o padre Lancelotti que comparecia as rebeliões da FEBEM e se
postava diante dos portões, tal um guardião dos Direitos Humanos, para que a tropa de choque não entrasse?

Não era o padre Lancelotti, aquela figura inconfundível, que bradava contra os maus tratos , segundo ele, dados aos infratores da FEBEM?

Não era o padre Lancelotti que gritava ser a sociedade, a grande
vilã na vida do bandido? E cada gota de sangue derramada por um
vagabundo, a culpa era da sociedade? E que a sociedade dos honestos é
que levava o bandido ao crime?

Não era isso e muito mais, que o padre Lancelotti dizia?
Então, porque proteção policial? Proteção da mesma polícia que ele
tanto criticou, da polícia perversa? Por que o padre está com medo?
Bastaria dar “amor e carinho” para os bandidinhos que querem matá-lo e deixar a polícia para proteger a nós, as reais vítimas dos safados
que o padre sempre defendeu!


Só se o padre Lancelotti estiver com medo da sua cria, dos seus
amados bandidos, mas creio que não deveria, pois era tão convicto!

Enfim, como diz o velho ditado,”quando a água bate na bunda...”

Bem-vindo, padre, bem-vindo para o lado dos assustados, dos acuados,
dos amedrontados, dos encurralados, dos "sem direitos humanos", que somos nós, vítimas dos bandidos que o senhor tanto amou.

Bem-vindo padre, bem-vindo !

E parabéns por ter proteção policial.

Quem dera todos nós pudéssemos tê-la...

5 Comments:

Anonymous ju said...

Alex, pra mim, só por ser padre ele já saiu perdendo credibilidade. rss
abração

7:57 AM  
Anonymous LARISSA said...

ESSE PADRE SEI NÃO , ESTÁ CHEIRANDO OUTRA COISA...LEIA ESTE ABSURDO ABAIXO
"Panorama Social da América Latina-2007" publicado pela Cepal - Comissão Econômica para América Latina e Caribe revela que "o crescimento econômico da América Latina permitiu que 15 milhões de pessoas saíssem da pobreza e 10 milhões deixassem de ser indigentes na região em 2006". A estimativa é de que 2007 se encerre com uma população pobre de 190 milhões de pessoas, o número mais baixo dos últimos 17 anos. Se considerarmos a proporção da população indigente, é a mais baixa dos últimos 27 anos. O documento é apavorante para os conservadores, quando diz (e o próprio Globo reproduz) que "Brasil, Argentina e Venezuela estão entre os países que registraram maiores avanços. Segundo a Cepal, no caso brasileiro, não apenas o crescimento, mas programas de transferência de renda, como o Bolsa Família, foram determinantes. O país reduziu em 4,2 pontos percentuais tanto a pobreza quanto a indigência entre 2001 e 2006". Brasil, Argentina e Venezuela são exatamente os países mais atacados pela mídia e toda a oposição conservadora. Seus presidentes são "xingados" de populistas. Mas o documento da Cepal demonstra a contradição desse pensamento: ao populista não interessa a redução da pobreza. Ele trabalha com a rapidez desorganizada e a falta de conscientização. Precisa consolidar o poder através de benefícios sociais de pequena monta - rápidos, imediatos, mas que não levam a nenhuma transformação profunda. Com benefícios feitos com um mínimo de organização e que levem à redução substancial da pobreza, o nível de consciência pode se elevar e reduzir área de influência para o populismo. Se você faz uma política do tipo "bica d'água", de cunho puramente eleitoreiro, você é um exemplo perfeito do populista. Mas se você está de fato empenhado na inclusão social, em tirar a população da pobreza e garantir-lhe cidadania, participação no consumo, avanços sociais e econômicos, você está fazendo o básico para uma sociedade menos desigual. Os verdadeiros populistas não aceitam essa situação de transformação mais profunda de nosso mundo

8:00 PM  
Blogger Ozéas said...

Olá!
Voltando após um ano sem postar.
Muito trabalho, decepção, saco cheio... não importa, saio e volto com os olhos sempre no horizonte.
Eles não vencerão nunca, até porque mesmo em silêncio sempre somos mais fortes.
Abç
Ozéas

12:00 PM  
Blogger Star said...

Alexandre, sinto muito mas não quero esse padre do meu lado, inimigo eu prefiro bem longe, ele que fique com seus amados bandidos e se vire sozinho...

Beijo

4:24 AM  
Blogger Blogildo said...

Pq será que os padres brasileiros quase sempre estão do lado errado?

2:06 PM  

Postar um comentário

Links para este post:

Criar um link

<< Home