18 dezembro 2007

A VITÓRIA DO DIREITO CONSUETUDINÁRIO É A DERROTA DA ÉTICA E DA MORALIDADE !



Diante deste longo período de obscurantismo na História do Brasil, temos que amargar a indignação, mas não a surpresa, com os fatos que levaram o país ao atraso e ao subdesenvolvimento.

Em um país onde o "jeitinho" é sufragado como orgulho nacional, o que poderíamos esperar?

O que é o sanguessuga (não é “sanguessunga” não, viu?), para quem paga pra furar a fila no INSS?

O que é o dossiê, para quem faz gato da tv a cabo do vizinho, da energia do poste, “fura” o cano de água ou desvia o acesso antes do hidrômetro?

O que é mensalão, para quem paga propina pro policial pra não levar multa?

Qual o problema de legalizar o aborto, se tem tanto brasileiro assassino solto por aí?

Qual o problema do presidente vender a Amazônia, se muitas mulheres e crianças vendem o próprio corpo pra se sustentar?

Qual o problema do Executivo usar dinheiro do orçamento para financiar as FARCs, se muitos dos nossos jovens são os maiores "acionistas" do narcotráfico?

Qual o problema de explorar os filhos, no trabalho escravo, se mesmo assim as famílias ganham Bolsa-Família?

Qual o problema de não haver saneamento básico para todos se muitos de nós jogamos lixo na rua e nos córregos.

Qual o problema de superfaturar obras, se aqueles que o elegeram sonham chegar o dia de poderem fazer o mesmo?

Qual o problema de haver tantas crianças fora da escola se para ser presidente basta ter a 4a série?

Qual o problema de os governantes tentarem tirar vantagem em tudo se estes cidadãos sempre tentam o mesmo?

É por essas coisas e outras mais, que não me espanta este tipo de brasileiro ser tão tolerante com esses governantes.

Tão somente o costume virou lei.

É a sagração do Direito Consuetudinário !


O que parece ser surpreendente são aqueles que insistem em dizer não a esse tipo de Brasil e de brasileiro. Que, mesmo não tendo certeza que o outro candidato a presidente seria o melhor do Brasil, votou pela dignidade, votou pela moral, votou pela ética, votou porque não aceita esse “jeitinho brasileiro”. E esses 40 milhões são, na verdade, os que saíram vencedores. Porque não se venderam por tão pouco (promessas ocas, para a maioria) e disseram não a todas as coisas erradas, disseram sim a moral e dignidade, embora cônscios de sua vã ideologia !

Pena que tenham de sofrer junto com aqueles que acreditam no “Papai Noel dus pobri”.


1 Comments:

Blogger Blogildo said...

Lendo este texto a gente percebe que o governo é a cara do seu povo. É apenas lógico que o PT esteja agora no poder.

5:31 PM  

Postar um comentário

Links para este post:

Criar um link

<< Home